Archivo

Archive for 24 noviembre 2010

«A rede permite prestaçons incompatíveis com um cérebro finito»

Santiago Alba Rico:

«A rede é, ao mesmo tempo, umha técnica, umha ferramenta, um território e um órgao. Mas digamos que a dimensom “órgao” domina sobre a dimensom “ferramenta” ou “técnica”, está mais dentro do que fora de nós e, portanto, é mais difícil de manejar. Permite menos distáncias e a sua mesma facilidade vira em tirania: funciona só, no nosso interior (como um ril ou o fígado), e permite tecnologicamente prestaçons que som incompatíveis com um cérebro finito e que, pola sua própria imanência orgánica, convertem-se em obrigatórias: a simultaneidade, o tempo real, a velocidade total, a infinitude das relaçons. Por todo isso, a internet impom vencelhos fracos e superficiais, mui frustrantes e abafantes, à margem dos compromissos políticos, e tempos sincrónicos fugitivos, incompatíveis com a sucessom da análise e da escrita. Polo demais, se é também um território -que multiplicou exponencialmente o espaço humano disponhível e os lugares de encontro- o número de forças existentes neste novo continente, e a relaçom entre elas, é o mesmo que existe por aí fora, de maneira que a rede nom é um território livre senom outro território a libertar. Dito isto, há que acrescentar que em todo caso temos que combater também desde este território e utilizarmos todas as fendas e todos os condutos que nos fornece. A rede nom garante nengumha vitória, nem sequer nengumha avantagem comparativa, mas hoje é impossível luitar sem ela.»

¿Facebook nos ayuda a comunicar o dificulta la comunicación online?

Hay amigos que ya no te escriben ni por email y que te remiten a Facebook si quieres saber de ellos. Resulta aberrante.